Comentário 27 – 3. 5, 6: A insuficiência da lei e a necessidade do evangelho