Comentário 23 – 2. 8-9: A eficácia da morte de Cristo e o cumprimento do conselho de Deus